Atividades



Manifestações, Passeatas...
Nossos jovens, Pessoas que não estão satisfeitas na situação do Brasil, Estão nas ruas e praças públicas das cidades, manifestando suas insatisfação contra à classes políticas das atualidades.
Quando a Índia ainda era uma das colônias inglesas, Sr. Mahatma Ghandi Iniciou “Caminhada de Sal” manifestando junto com o povo, uma grande insatisfação contra o governo colonialista inglesa que colocou altas taxas de impostos no Sal. Depois de muita luta “Sem Resistência”, a Índia conquistou independência da Inglaterra.
Nos EUA, o movimento que teve seu início na “libertação dos escravos”, Sr. Martin Luther King, Sra. Rosa Parks, e outros estiveram na frente do movimento de manifestação contra distinção racial daquele país na época.
Sr. Nelson Mandela, ex-presidente do África do Sul lutou contra “Apart Hait” Uma lei de distinção racial que causou muitos sofrimentos aos povos daquele país. E ficou preso durante 40 anos. De pois de muitas lutas e sofrimentos na prisão, conquistou a presidência do país e derrubou as leis de distinção racial.
Pensando bem, a luta do Buda Original, Nitiren Daishonin foi também a luta contra ao opressor Governo Kamakura de Verdadeira Libertação do povo das infelicidades e da liberdade das práticas religiosas.
Manifestação de Makiguti Sensei e Toda Sensei de não sessar as atividades, para Paz, Educação e Cultura,  levou-os ao prisão, pelo Governo Militarista Japonesa.
Nos anos 60, na véspera de tratado de segurança do Japão – EUA, Os estudantes universitários levantaram contra este tratado. Fizeram manifestações, passeatas, Muitas violências, lutas de paus e garrafas Morotoffs, que resultaram a morte de uma estudante Srta. Michiko Kanbayashi.
Toda Sensei demonstrando carinho e solidariedade aos jovens de espíritos revolucionários, disse: “Se necessário, eu também vou à luta com vocês levantando as bandeiras vermelhas (Símbolo de Revolução)”. 
Agora, as manifestações estão acontecendo nas várias cidades brasileiras, diante desses fatos, eu não posso ficar indiferente.
O que me preocupa mais é a segurança dos nossos jovens manifestantes, também dos policiais.
Ambos os lados têm boas intenções de construir uma sociedade próspera, povo feliz, eliminar maus elementos, manter ordens e justiça.
Entretanto, as duas forças se enfrentam, um tenta machucar outro?  Nossos inimigos são a força opressora dos poderes e as intenções ilícitas dos políticos, não são policiais nem os manifestantes.
 Os líderes dos manifestantes e policiais devem ter muita sabedoria e carinho de orientar seus liderados não desviarem os objetivos fundamentais de expressar seus direitos de manifestação da democracia e manter a ordem e justiça na nossa sociedade.
Devem ser evitados de todo jeito, roubos e quebra-quebras de objetos e instalações alheios. Aí, já não são mais expressão da democracia, são as bandidagens e badernas.
Soube que na Turquia, os manifestantes fizeram manifestação silenciosa. Na praça pública reúnem dezenas de  milhares de pessoas levantando os cartazes de suas exigências, mas, permaneceram silenciosas todos em pé, demonstrando suas forças em silêncios.
Na Argentina, quando começa quebra-quebra, os manifestantes pacíficas sentam no chão, distinguindo os baderneiros e bandidos.
Na cidade de Petrópolis, RJ. Os policiais bateram palmas expressando suas concordâncias com os manifestantes, como um dos cidadões.
Estes episódios nos mostram que as importâncias de lideranças com suas intenções de manifestação pacífica  de suas opiniões e suas exigências.
Desejo sinceramente que os manifestantes, usem seus direitos de democracia e os dos governos ouçam bem as vozes do povo, e refletir bastante sabiamente nos seus direcionamentos políticos.
E o povo deve conscientizar muito que maior e melhor oportunidade é na ocasião de eleições de diversos campos políticos. Usar o máximo de seus direitos de democracia, escolher “Pessoas certas nos lugares certos” e juntos construir sociedade pacífica, próspera e feliz.
Profissional da mídia também poderia colaborar grandemente, oferecendo mais e mais informações para os eleitores, sobre antecedências dos candidatos, origem dos patrimônios dos candidatos, históricos dos trabalhos feitos como políticos etc.
Assim, todos cumprindo suas obrigações, Vamos construir  o novo Brasil, Brasil feliz e próspero.               Junho de 2013.               Eiichi Sago.
 
Democracia e desordem. (Sensei)
 
"Liberdade e indulgência, democracia e desordem, paz e complacência, direitos humanos e hipocrisia são qualidades tão íntimas quanto os dois lados de uma mesma moeda...Relaxar o mínimo que seja nesta luta é correr o risco de virar para o outro lado da moeda..."

Daisaku Ikeda               Junho de 2013.          Eiichi Sago.
 
Verdadeira democracia.
 
"Simplesmente, não pode haver verdadeira democracia, a menos que os cidadãos de um país perceba que são soberanos, que são os principais protagonistas e, em seguida, com sabedoria e um forte sentimento de responsabilidade agir com base nessa realização.

A democracia não pode ser bem sucedida em sua missão a menos que o povo se desperte para tornar-se mais informados e envolvidos, a menos que eles se unam, a ponto de estabelecer uma força inabalável de justiça e de manter um olhar rigoroso sobre as atividades dos poderosos."

Daisaku Ikeda.               Junho de 2013.          Eiichi Sago.
 
 
Sigam o Exemplo das Ações dos Pioneiros. (Sensei).

Recentemente (16 de junho), o prof. Lognov (ex-reitor da Univercid. de Moscou) disse resolutamente: “De qualquer forma, apesar de minhas obras, admirável mesmo foi o meu mestre”. Não sei se os japoneses têm corações pequenos, mas parece que não são muito capazes de ter tal sentimento.

Mesmo dentro de empresas, existem muitos casos em que os sucessores não seguindo os importantes ensinamentos de seus veteranos, acabam por fracassar em seus trabalhos.

Acredito que deve ser, além de orgulho e indiferença, talvez uma forma de auto afirmação que significa “Na minha época vou fazer tudo diferente do meu antecessor”.

Além disso, parece que existem até pessoas tão tolas que chegam a acreditar que somente através da negação ao seu predecessor, conseguirá comprovar o seu próprio valor ou grandeza. É uma contraversão absurda.

Presidente Ikeda. (BS. 1233)                   Junho de 2013.          Eiichi Sago.

 







Sejam líderes exemplares e respeitem as pessoas do povo.

 

Exemplo do Mestre Presidente Ikeda ensina a essência da liderança Soka: humildade, cuidado,respeito aos membros e esforços dedicados.

 

Traduzido da Revista Daibyakurengue, de setembro de 2012.

Este especial traz orientações do mestre sobre o comportamento correto dos líderes

Não existe outro mundo além da Soka Gakkai que mais acredite no ser humano e se empenhe em valorizá-lo. O presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda, certa vez alertou firmemente:

 

“Se houver alguém que, por possuir uma função de responsabilidade na Soka Gakkai, deprecie a Lei, aja de maneira arrogante ou autoritária e se torne num estorvo para o Kossen-rufu, destruindo o puro elo entre os companheiros, essa pessoa está cometendo um terrível equívoco. Está indo totalmentecontra as escrituras do Buda Nitiren Daishonin”.

Na época em que proferiu essas palavras, o presidente Ikeda orientou um líder da seguinte maneira:“Jamais pense que você é merecedor de admiração só porque tem cargo. As pessoas não o seguem porque o admiram. Jamais permita que esse tipo de interpretação o transforme num presunçoso. As pessoas abraçam a grandiosidade do Daimoku por causa da grandiosidade do Daimoku. Elas seguem o budismo em razão das maravilhas do budismo”. Mais tarde, ele também disse: “Os presunçosos que fingem possuir pleno conhecimento sobre o Budismo de Nitiren Daishonin, apesar de medíocres em seu entendimento, são os mais perigosos. Isso porque a verdadeira natureza do arrogante e do pretensioso é a covardia. No momento crucial, ele sempre foge das dificuldades e permanece como mero espectador. Essa pessoa age com esperteza para não se machucar. Comportando-se dessa maneira, não é possível proteger ninguém, nenhum dos preciosos companheiros, e também não entende realmente o sentimento de gratidão ao mestre e à Soka Gakkai.

 

Depoimento (Tetsuya Inaba).

 

“Certa ocasião, presenciei um importante episódio. Era uma atividade na qual se reuniriam muitos companheiros vindos de todo o Japão.

Os líderes centrais de cada localidade compareciam ao Centro Operacional para relatar e confirmar a chegada dos seus membros aos responsáveis pelo transporte. O presidente Ikeda, que por acaso passou diante do Centro Operacional, disse repentinamente ao responsável pelo transporte:

— Sente-se dignamente para ouvir os relatórios de chegada!

Esse responsável estava sentado no chão. E, para os membros vindos de outras localidades, o presidente da SGI falou:

— Fiquem bem à vontade! Muito obrigado pela sua dedicação. Por favor, esforcem-se ao máximo.

Um líder da organização não é alguém que está “acima”, e sim aquele que se dedica em servir a todos os companheiros. Gravei essa orientação rigorosa, mas, benevolente do presidente Ikeda no meu coração.”

 

Depoimento (Haruyuki Imamura).

 

“Enquanto ouvia uma explanação do presidente Ikeda, eu me recordava da batalha de Osaka de 1957.

Havia um responsável de comunidade da cidade de Yao, em Osaka, que trabalhava inclusive aos domingos e não conseguia participar de atividades importantes, o que refletia no ritmo de avanço da

sua comunidade.

Eu tinha vindo de Tóquio como integrante da força-tarefa de apoio à organização de Osaka e relatei essa situação ao presidente Ikeda. Naquela ocasião, ele me orientou rigorosamente:

— É natural que existam pessoas que não conseguem atuar nos dias de descanso devido ao trabalho. Não é por isso que o senhor veio lá de Tóquio, e está aqui para lutar também por essas pessoas?

Fiz uma profunda reflexão quanto à minha própria postura: em vez de tentar proteger a comunidade, estava somente preocupado em como administrá-la.

O presidente Ikeda me ensinou que não devo ser arrogante, como alguém que se acha o centro da organização e observa tudo de cima. Devo sim me tornar um autêntico ser humano de valor que luta de verdade.”

 

Junho de 2013.               Eiichi Sago.

 





Mantendo cargos na organização. (Sensei).

“Outro dia,  uma pessoa observou que aqueles que transportam suas posições na organização SGI para suas vidas familiares somente causarão infelicidade. Seja qual for a sua posição na organização, uma vez que estão com a sua família, são simplesmente um membro dessa família. Pais são pais, um filho é um filho. Um irmão mais velho é um irmão mais velho, um irmão mais jovem é um irmão mais jovem. Maridos e esposas têm suas respectivas responsabilidades e missões. Uma família tem suas próprias regras.

Se não fizerem o que é esperado que façam no trabalho, irão encontrar-se em dificuldades. Não importa o quanto possam insistir: “Eu sou um chefe de distrito da Divisão Sênior”, uma empresa tem suas próprias normas. Isso é óbvio.

O nosso verdadeiro objetivo deveria ser emitir brilho para todos ao nosso redor como bons cidadãos, como resultado da nossa prática da fé.
O mesmo é verdadeiro com relação ao lar. A fé tornará uma pessoa em um pai, marido, mãe, esposa, filha ou filho melhores. Através dos esforços para tornar-se uma pessoa melhor, os senhores irão progredir. A natureza real da fé é encontrada exatamente em ações como esta.
Dizer “Eu ocupo uma alta posição na Divisão dos Jovens” e usar isso como uma justificativa por fracassar em ser um bom filho para seus pais opõe-se exatamente à finalidade da nossa prática da fé. Se uma pessoa faz da fé uma desculpa para o seu fracasso,  em ser um bom membro de sua família, ela está abusando ou explorando a fé”.
(Orientação do Ikeda Sensei no discurso ”Avançando alegremente rumo à vitória”, de 06/12/1993.
Junho de 2013.               Eiichi Sago.
 






Transmissor –> Receptor = comunicação.


Para uma comunicação seja feita, é necessário transmissor e receptor. Transmissor deve ter as ideias de: O que? Como? Para que? Transmitir. Deve adequar Quando? Onde? A quem?


Mesmo que a transmissão seja perfeita, se o receptor não estiver sintonizado, não tiver capacidade de receber e entender, não tiver interesse, uma boa comunicação não acontece.


Isto acontece nos rádio e televisão. Os diretores de programas devem ter todas as ideias definidas sobre programas que eles produzem, Que tipo de programa? Como montar? O que vai transmitir? A quem enviar? Coloca que tipo de mensagem? Etc. Objetivo deles é mais pessoas assistirem, e o resultado aparece no IBOP após o programa vai ao ar ou aumento de vendas do produtos que representam.


Se os telespectadores não gostarem, desligam o aparelho, Se o aparelho não estiver boa, som e imagem não chegam. Para se beneficiar do programa, o aparelho de casa também, deve estar em boas condições. E acima de tudo disposição dos espectadores.

As atividades do Kosen Rufu também é uma luta de comunicação.

Orientação de dirigentes, falada ou escrita é transmissor.

Nas visitas, nas reuniões, artigos publicados, devem ser preparados com as dedicações e caprichos como nos casos de diretores das emissoras de televisão. Quando? Onde? A quem? O que vai transmitir? Como? Para que? Levando em consideração em todos esses itens e preparar com muita dedicação e carinho.

O mais importante é o resultado, se o público gostou? Ambiente ficou animado? E mais tarde, apareceu efeito nos resultados? Temos que verificar e analisar, foi para isso que houve transmissão.

Agora, no lado de receptores. Se não houver disposição e sintonia, não haverá comunicação. Por exemplo, Quando lê o Gosho ou Orientação do Sensei é necessário a disposição e espírito de procura, se não, mesmo que  estão na sua frente, não consegue receber, aceitar e acrescentar...  Aí não há comunicação.

Antes da palestra, antes da BVD, antes de visitas, antes de ler orientação, seria bom fazer um pouco de Daimoku e ativar seu espírito de procura.

Vamos aguçar nossas sensibilidades, visão, audição, disposição e assimilar tudo que estão oferecidos para nós e vamos avançar nas nossas lutas.

Maio de 2013.          Eiichi Sago.

                                         --------------------------------

Importância da orientação pessoal dos dirigentes.

Todos os dirigentes são encorajados à exporem a grandiosidade e a retidão do Budismo através de sua orientação pessoal. Fazendo a prática constante para a felicidade dos outros, permitirá definitivamente o crescimento de cada um. Não devem se acomodar porque possuem Gosho e impressos da organização. Os membros frequentemente desenvolvem-se na pratica da fé quando encontrarem em seus dirigentes, confiança e também excelentes atitudes na sua vida diária e cuidadosa dedicação.

De qualquer modo, os dirigentes devem lembrar que os membros estão observando-os. Os dirigentes, às vezes assumem a liderança, algumas vezes dão orientações em grandes reuniões. No entanto, ter um diálogo individual é também importante. Em outras palavras, o tipo de reunião onde as orientações são dadas de maneira geral é menos importante do que quando é dada individualmente, encorajando e visitando os membros em seus lares – isto serve com ótima oportunidade do diálogo pessoa-a-pessoa. Gostaria de frisar sobre este ponto, especialmente aos membros da Divisão Senhores. Pequenos detalhes são de grande importância. Os senhores não devem esquecer destes pontos.          Daisaku Ikeda.

 

 

 

 





Rio + 10 atual.

(Estamos na plena luta para concretização do Rio + 10, e já se passaram mais de 4 meses, o que nós conseguimos? O que vamos fazer? Aí encontrei orientação do Sensei assim: Parece que ele está nos acompanhando e conduzindo. Quero compartilhar com todos vocês.)

...Uma nova era não pode ser descortinada sem que se vença absolutamente. Independentemente dos infortúnios que o afrontem, viva com força e vigor...

...O líder deve incentivar ao máximo principalmente os companheiros que lutam na linha de frente da organização e louvá-los do fundo do coração. Transmita a eles nem que seja uma única palavra ou frase dotada do mais sincero sentimento. O incentivo é expressão de benevolência, e benevolência se transforma em benefício.

É incalculável força e alegria que produzem um “Muito obrigado” como expressão genuína do seu coração.

O resultado de uma batalha se define por meio de uma firme e intrépida determinação. Devote-se de corpo e alma – é assim que se manifesta a força. É o brado do fundo da alma que toca o coração das pessoas...
...É o momento para proporcionar o aprimoramento de novos valores humanos e evidenciar uma nova e vigorosa força...
...Vamos, agora é hora de partir para ação!  Agora é o momento de derrubar as próprias barreiras por meio da fé! Imbuído da alegria e do orgulho de poder dedicar a vida na batalha pelo Kossen Rufu, quero que registre na história uma expansão nunca antes vista sobre o seu verdadeiro palco da missão.
Ao levantar com profundo senso de responsabilidade, a sabedoria flui sem falta. Você que se ergue como um “Corajoso General”, peço que lidere magistralmente a vitória em tudo pelos nossos nobres companheiros...
...Os detalhes são essenciais. Não se permitam um minuto de descuido. Solidifique a força do nosso “Quartel do Kossen Rufu”.
Realizar sem falta tudo aquilo que se propôs a fazer, não agir com modéstia; fazer tudo o que precisa ser feito – isso é fundamental...
Orientação do Sensei na BS 2.178
Maio de 2013.             Eiichi Sago.




Adoçar café.


Para adoçar uma xicrinha de café, precisa de um pouco de açúcar, uma colherzinha e mexer um pouco. Quando café é forte e muito amargo, precisa de mais açúcar...  Para adoçar uma panela cheia de café amargo, já precisa de muito mais açúcar, colher maior, e mexer mais. É claro...


Este fato corriqueiro do nosso cotidiano, não poderia comparar com o tamanho da organização em relação ao trabalho da liderança?


Pouco café é organização pequena, talvez bloco ou comunidade?  café amargo são membros de pouca prática, quantidade de açúcar é o que a liderança deve ter de: Conhecimento do budismo  e da experiência de realizações, Paixão para luta de Kosen Rufu.  Colher maior e mexer mais são esforços e trabalhos da liderança, paciência e dedicação aos membros, e etc.


Tudo isso, são proporcional ao tamanho de café/organização. Já pensou café/organização do tamanho da banheira ou do tamanho da piscina, lago ? São distrito, área, sub, ou até coordenadoria?


Aí precisa de além das capacidades extra ordinárias dos líderes, precisa de  mais gente para trabalhar, trabalhar com amor e dedicação, também precisa de criar essas pessoas e motivá-los. Pensando até aqui KosenRufu é realmente um empreendimento grandioso. É muita responsabilidade não é?

Conscientes de todas essas responsabilidades e vamos  arregaçar as mangas, Encarar todo esse trabalho para adoçar a vida de todos os cariocas. Vamos ?                                   Abril de 2013.          Eiichi Sago.

 

Oi, Kazuo san, Keiko san. Fiz novo artigo para tentar conscientizar aos dirigentes de organizações maiores(distrito, área, sub, coordenadoria etc). Gostaria de saber suas opiniões e correções. Obrigado, Sago.  <Adoçar café.docx>

 

Olá!
Falta mesmo essa consciência. Os dirigentes altos precisam se esforçar muito, se quiserem promover um desenvolvimento nas suas organizações. Por estarem ocupados c a "papelada" o tempo todo, interrompem o real crescimento. Q ligação possuem c as pessoas? Parece q nem entre eles há confiança.
Keiko.

 






Chakubuku, bem feito e mal feito.


Para que? E porque fazemos Chakubuku?  Fazemos Chakubuku para salvar as pessoas. Encaminhando e ensinando prática do budismo de Nitiren Daishonin, pessoas podem aprender viver feliz nesta vida.


E mesmo tempo, você que faz este esforço de salvar as pessoas, também acumula grande boa sorte e viverá feliz nesta vida.


Chakubuku sempre foi uma prática importante do budismo de Nitiren Daishonin, não é só agora na época de campanha especial.


Agora, existe Chakubuku bem feito e mal feito, como todas outras coisas de atividades humanas.


Se é que realmente salvar as pessoas, você tem que apoiar, ensinar, orientar e cuidar os candidatos com muito carinho.

No começo da prática, tudo é novidade, têm muitas dúvidas, se não houver acompanhamento dedicado, as pessoas desanimam e desistem fácil, antes de ser salvo. Então não satisfaz objetivo fundamental que é salvar as pessoas.

Fazer Chakubuku só para conquistar maior quantidade de convertidos, seria completamente desviado do objetivo fundamental. Número de conversão é uma comprovação da dedicação e união de sua organização.

Então, vamos fazer bastante chakubuku, para salvar bastante pessoas e acumular bastante boa sorte na sua vida.

Abril de 2013.          Eiichi Sago.

 








Calúnia ?


Carta à Niike.  “Se a pessoa cometer mesmo uma ou duas das quatorze calúnias mencionadas neste sutra, será quase não é possível expiar o seu pecado.”


Resposta ao Lorde Matsuno. “O quinto volume do Hokke-Mongu-Ki,  Diz: São quatorze, as causas do mal: 1- Arrogância. 2- Negrigeêcia. 3 – Julgamento egoístico. 4 – Julgamento superficial. 5 – avareza. 6 – recusa à compreensão. 7 – Descrença. 8 – Recusa a ouvir. 9 – dúvida errônea. 10 – Calúnia. 11 – Desrespeito aos crentes. 12 – Ódio aos crentes. 13 – inveja aos crentes. 14 – Rancor aos crentes.  Estas quatorze calúnias aplicam-se igualmente aos bonzos e aos leigos. Quão temível é o pecado de cometer qualquer uma destas calúnias.”


Entre estas quatorze, Os  que tem  piores consequências são últimos quatro que são direcionadas às pessoas, porque, atacam às pessoas. E as pessoas são mais importantes do que são Budas.


“No passado, o Bodhissatva Fukyo ensinou que todas as pessoas tem a natureza do Buda dentro de si e que abraçando o Sutra de Lotus todos podem alcançar o Estado de Buda. Acreditando que desprezar uma pessoa é desprezar o próprio Buda, ele curvava-se diante de qualquer pessoa com profunda reverência. Sentiu que mesmo os que não acreditavam no Sutra de Lótus poderiam vir a crer neste, e assim adorou-os pelo seu inerente Estado de Buda. Portanto, as pessoas que abraçamo Sutra de Lótus devem respeitar-se entre si muito mais, sejam bonzos ou leigos.”


O quarto volume do Sutra de Lótus afirma: “O pecado de proferir uma única palavra depreciativa contra bonzos ou leigos que creem e ensinam o Sutra de Lótus é ainda maior do que o de depreciar diretamente o Buda por uma eternidade inteira.”  Um outro volume do sutra também afirma: “Se uma pessoa vê os que abraçam esta sutra, e calunia,  seja verdade ou não, será castigada com lepra na presente vida, sendo ou não verdade o que ela fala”. Como está claro nestes ensinos, os crentes no Sutra de Lótus nunca devem se ofender entre si, porque todos os que têm fé no Sutra de Lótus são certamente Buda, e é natural que os que caluniam um Buda receberão castigos.

Existe um Gosho chamado Ken Hobo Shyo. Está escrito os aspectos e quem vai nestes lugares de Oito grandes infernos.(Gosho zenshuu. Pág. 443). Um Bonzo helético que leu, morreu na hora , soltando sangue dos todos os pólos do corpo. Quão terrível que seja o conteúdo.

O primeiro funcionário que foi enviado para o Brasil, da sêde do Japão, sr. Midori Haino que conduziu os jovens daquela época ensinavam com toda rigorosidade:

“ Não se tornem Daiba Datta, nem deixem tornar.” Porque sabia que onde há verdadeiro budismo, há alguém que faça o papel de Daiba Datta e suas terríveis consequências de inferno.

Shin, ku, I, no San Gou. ( Três partes que cria as carmas.) São, Pensar mal dos outros./  Falar mal dos outros./ Judiar e fazer mal aos outros .  Destas três partes que nós formamos nossas  carmas.

Existem as pessoas que cometem estes pecados na nossa organização. O lugar que eles merecem ir é o inferno de incessantes sofrimentos. Eles vão com toda certeza ou já estão recebendo estes tipos de recompensas.

“Ah. Então não vou fazer mais.”  E o que  já fez como é que ficam?...

Setembro de 2012.     Eiichi Sago.










E agora ? Onde nós vamos ?


Conferência dos líderes terminou com grande sucesso, graças aos esforços dos líderes da BSGI. Agora temos que analisar e refletir: O que entendemos? O que temos que fazer? Quando vamos fazer? Que tipo de resultados vamos criar? Etc.


·        Toda burocracia é necessário. Mas não é o que promove e avança o Kosen Rufu.


·        Ter iniciativa, principalmente para os planos de futuro. Não fica esperando ordem superior.


·        Os problemas na sua organização, resolve sem demora, não deixar


pendente. Antes de esgotar seu esforço, não pede ajuda do superior.

Estes itens foram apontados, não só no nível de área, mas, sim todas as camadas de organizações. Temos que convocar os conselhos e fazer planejamentos minuciosos.

Serviços burocráticos são apenas pequena parte dos serviços dos líderes, mas muitos líderes só faz esta parte.  A mais importante é as partes que faz organização avançar e os membros crescerem, como visitas, reuniões com bons conteúdos, orientações da prática da fé etc.

Um dos líder da BSGI que conhece bem a história do Rio de Janeiro, comentou que “A iniciativa própria não era especialidade dos cariocas? Vocês no passado, fizeram cartilha de gongyo, campanha de 10 mil famílias, construção de 1º centro culturalfora São Paulo, no Rio de Janeiro? Tudo por iniciativas próprias. Vocês já pararam de iniciativas ? Faz tempo que não vejo nenhuma iniciativa própria.” E continuou. “Agora quem está fazendo direito é coordenadoria do CRE. Por natureza das localidades, eles têm necessidades de defender os seus castelos por força que cada um tem, Então planejam, e trazem, ideias, planos e projetos próprio das localidades, sobre atividades, metas e objetivos, formas e funcionamentos de organização, construção de kaikans, maioria são bem feitos que nós (da BSGI) só podemos aprovar, enquanto isso, RIO parou, Agora CRE é o 1º e... RIO...Acho que é o último”.  Sinceramente, fiquei muito mordido. Então...CRE é tartaruga que continuou andando, e o RIO é bobo do coelho que dormiu no ponto?

Quem estava falando nem percebeu, mas, para mim foi a maior bronca que eu recebi nos últimos tempos.

Infelizmente temos muitos problemas nas organizações das nossas responsabilidades. Essas coisas, além de atrapalhar bons andamentos da luta do Kosen Rufu local, estão tirando ânimo de muitas pessoas. Vejam se não há alguns casos pendentes esperando soluções nas organizações da sua responsabilidade? Se tiver, entrem e atirem de cabeça, dê o máximo de esforço e dedicação que você pode dar. Nossa organização é a casa do Sensei, ninguém pode bagunçar e não deixa bagunçar, você é o responsável para isso.

x----------x----------x----------x----------x----------x----------x----------x----------x------

Tudo isso não é só para os líderes da área. Desde coordenadoria, subs, áreas, distritos, comunidades, blocos, e membros em geral.

Eu, Sago. Gostaria de convocar os budistas cariocas que têm boas consciências, para reagir!  Reagir para mostrar ao universo que nós somos autênticos discípulos do Sensei com as comprovações concretas de vitórias nas realidades.

Rijityo Sr. Julio Kosaka, Quer ver as nossas reações já nas lutas de 2º semestre de 2013. Despertem senso de iniciativa que você tem. Convoquem conselhos de cada organizações, verifiquem situações atuais, estudem, discutem, aprontem os projetos próprios, e conquistem aprovações dos superiores de construção do Novo Rio em cada organizações.

x----------x----------x----------x----------x----------x----------x----------x----------x------

Uma amiga veteraníssima que luta em São Paulo, uma das fundadoras de Jornal, “Nova Era”, Rosa Yayoi Suzuki me escreveu:

Rosa Yayoi Suzuki Parabéns sr.Sago pelo sucesso desse grande empreendimento.

Eiichi Sago Obrigado, mas, a iniciativa da BSGI.

Rosa Yayoi Suzuki Mas sem a estratégia, preparativos e o grande trabalho dos bastidores sabemos que não há sucesso em qualquer iniciativa. Também é reconfortante saber que existem muitos e muitos líderes movidos pela paixão pelo Kossen Rufu. lembranças aos membros e familiares.

Eiichi Sago Obrigado, Suas palávras nos dá milhões de coragens para executar e conquistar sucesso do empreendimento.

Bom ter amiga do coração né? Vamos reagir, Vamos lutar, Vamos comprovar com nossas vitórias, até para corresponder espectativa desses torcedores amáveis!

 

Fevereiro de 2013.            Eiichi Sago.

 

 

 

 

 




Mente vazia?








Um membro veio perguntar que leu artigo feito por um diretor da América SGI que diz o seguinte: Quando orar o gohonzon deve esvaziar a mente e não deve pensar nada. Por que o gohonzon sabe tudo e não precisa orar em cada detalhe.


Que é isso!... Parece que é ensinamento do budismo zen ou dos espíritas e igreja cristã.  Está redondamente errado. Gohonzon é grande, mas, o que realiza, depende do nosso  itinen mais forte ou mais profundo.  Nitiren Daishonin diz no gosho, em vários trechos que é importante orar com itinem(concentração). “Se mexer a cabeça, mexa-se todos os fios de cabelos, Quando consegue mexer o Sakyamuni, não há nada no universo que não se mexam.” Sensei orienta que “importante é o itinen do fundo do coração.”


No Ongui Kuden “(Ensinos orais), Se concentrar seu itinen, os sofrimentos de milhares de éras, emerge do seu coração, a força do buda em cada instante O Nam Myoho Rengue Kyo é a prática concentrada.”


Será que um dos motivos de atraso do Kosen-Rufu daquele país, não seria por causa destes erros não?  O que ele está fazendo é o papel de um  Sansho Shimasinho.  Espero que os colegas dos EUA. Descobrem este erro quanto antes e expulsá-lo do meioda organização.


Se estiver acontecendo com eles, não é impossível que aconteça por aqui também, vamos multiplicar os nossos cuidados.


Nós vamos orar com firme itinem(concentração), nós vamos lutar com paixão e dedicação, e realizaremos nosso Kosen-Rufu do Brasil.

Setembro de 2012.          Eiichi Sago.













Objetividade.

Quando você  fazer alguma coisa, definir objetivo é importante. Para que você faz?  com que objetivo? Quando? Onde? Como? Por que? Até onde? Se não definir as respostas destas perguntas, poderá haver dúvidas no meio do caminho.

Primeiro define, depois faça daimoku. Se fizer contrário, pode ser até perigoso. Exemplo... você liga o motor e sair correndo? Aonde vai? Para que? Depois tem que verificar se está indo na direção correta? Não derrubem postes, não atropelaram ninguém?

Nós mortais às vezes esquecemos de  verificar coisas básicas e importantes, acabamos de arrumar transtornos. Não ?

Fevereiro de 2013.          Eiichi Sago.   

 
 












 


Cotidiano na luta do Kossen-rufu  5       



 


Grato pela organização. Felicidade de ter cargo.


 


Poder lutar pelo Kossen-rufu e proporcionar grandes benefícios aos outros, é a fonte de benefícios de si próprio, solução de todos os problemas. Entretanto, existem pessoas que por fatores históricos não podem exercer cargo na organização. Entre eles, muitos casos foram ocasionados por mal-entendidos com a organização no passado.

É um desperdício muito grande não só do lado do indivíduo, mas, também do lado da organização. Ninguém merece ser vetado de lutar pelo Kossen-rufu. A organização tem obrigação de reabrir os casos, verificar o passado, analisar as situações atuais, e tentar corrigir os erros dos passados de ambos os lados.

Se nós tivéssemos prestado mais atenção nos passados, não teríamos experimentados tantos prejuízos para o indivíduos e para as organizações. Entretanto, ainda há tempo de fazer Hendoku-Iyaku. Vamos ampliar o mundo maravilhoso de harmonia e entendimento.

Ainda assim, resta a questão da responsabilidade de quem tinha o poder e errou ao utilizá-lo nos passados !

 

3 fases distintas para concretizar o chakubuku.

Chakubuku é acompanhar uma revolução cultural muito grande que acontece no interior de um indivíduo. Portanto, quem está conduzindo, deve ter o máximo de cuidado.

Existem 3 fases bem distintas. Temos que tomar consciência do fato e conscientizar os que estão conduzindo.

 

 

1ª Fase (Experimental) - 100 dias.

Para o chakubuku:

. Gongyo e Daimoku diários (podem ser recitados sem fé).

. Pode continuar com outra religião, até ter a experiência do benefício inicial – término da 1ª Fase.

Obs. (para o apresentador):

1 - Se sua agenda estiver ocupado de mais, nem comece a fazer o chakubuku;

2 - Encontrar o chakubuku duas vezes por semana (nesses encontros ensinar e treinar o Gongyo, fazer Gongyo e Daimoku junto com o Chakubuku, ensinar a ele sobre o Budismo, ler impressos com ele (o apresentador pode dar ou emprestar), conversar, tirar dúvidas, etc.);

3 - Se não conseguir em 100 dias, deixar de lado esse chakubuku e partir para outro; (porque  passa do prazo de validade).

4 - Se o chakubuku esmolecer, repetir toda a 1ª Fase (recomeçar do zero).

 

2ª Fase (Oficial):

Antes de receber o Gohonzon, deve fazer o Hobo Barai (limpeza no coração e em casa).Os objetos de outras religiões.

Receber o Gohonzon - consagrar devidamente:

oratório, acessórios, gokuiyo, por conta do chakubuku;

(O apresentador deve valorizar esse momento: o chakubuku deve ser conscientizado da importância e seriedade de receber o Gohonzon !

Praticar exclusivamente o Budismo de Nitiren Daishonin;

 Participar das atividades, assinar impressos (e ler), participar do Kofu (o Kofu deixar por último - deve ser por iniciativa do próprio recém-convertido- Não obrigue, não empurre).

 

3ª Fase (Desenvolvimento):

Iniciar a prática do “Keta”: chakubuku, visita, etc.;

Envolver nas atividades de visitas, reuniões, das divisões e grupos horizontais.

Conduzir o estado interior de consciência para poder aceitar e receber o cargo na organização.

Obs.:

Não abreviar, nem trocar a ordem das fases!

Para os candidatos parabéns e muitas felicidades neste início da nova jornada da Vida!!!

 

Criação de valor;

A criação de valor na Soka Gakkai, não é produto do acaso. É resultado da atuação dedicada dos veteranos e um esforço contínuo dos bons dirigentes.

Na ocasião da escolha do candidato para ocupar um novo cargo, muitas vezes se ouve: “Ah, mas para ele ainda cedo!” mas, quando é que é “cedo” e quando é que está “pronto”? Se somente “esperar”, o tempo passa e os envolvidos ficam simplesmente mais velhos.

O tradicional processo de criação de valor da Soka Gakkai é uma repetição de:

1) Mostrar como fazer;

2) Explicar como fazer;

3) Deixar fazer;

4) Elogiar.

Somente assim o indivíduo aprende as coisas e se torna experiente.

E também, há outro processo: antes, orientação; depois, relatório! quer dizer, antes de executar uma luta, deve procurar uma orientação do dirigente. Depois de executar o plano deve retornar ao dirigente e fazer o relatório.

E o dirigente, consultado antes e relatado depois, deve dar um conselho mais acertado em cada caso!

Somente a repetição desses processos poderia encurtar o fator tempo!

 

Retribuição ao favor recebido.

Nós, humanos, não podemos viver sozinhos. Desde que nascemos, estamos cercados de ajuda: dos pais, professores, parentes, amigos, vizinhos e milhares de outras pessoas.

No budismo, como caminho do ser humano, devemos dar importância à “retribuição ao favor recebido”. Mas não é fácil retribuir os favores recebidos, porque como é que se pode retribuir os favores recebidos do Buda, da Lei e dos Mestres e também dos pais e de todos os humanos? Na verdade, é quase impossível. O mais importante é que, partindo dessas ajudas, apoios, e incentivos, deve-se fazer crescer a própria vida e tornar-se uma pessoa que possa fazer esses favores às outras pessoas. Quer dizer, “a transferência de favor” é que é importante.

O maior favor recebido foi de quem apresentou o Budismo para nós. Mas, normalmente não se pode retribuir esse favor: ele (ou ela) já é budista. Então, vamos “transferir este favor recebido”? Sim, fazendo chakubuku aos outros. Vamos lutar com esse espírito?

 

Conciliação.

Na vida moderna de todos,  há muitas coisas para fazer. Você está sempre cercado de tarefas, tais como: estudo e trabalho, trabalho e atividades, atividades e vida familiar, etc. Se ficar concentrado num lado, como é que fica o outro? Se fizer os dois mais ou menos, não vão para a frente ambos os lados. O mais importante nesse dilema, é a determinação no coração de que “vou conseguir fazer tudo em 100%!” esse itinen flui no universo e surge uma força do seu interior e até a sabedoria sobre qual lado que se deve concentrar agora, e também, como utilizar o tempo limitado eficientemente.

Se você se conformar é o fim. Enquanto você não desistir, seu progresso continua, e sua revolução humana também continua!

 

Soma ou multiplicação?

O Kossen-rufu, antes de mais nada é uma luta de quantidade: “a luta do bairro de Kamata em Tokyo, de 201 chakubuku, “a luta de Kansai, de 11.111 chakubuku”, e “a luta de 10.000 famílias, no Rio de Janeiro, em 1985”, são os resultados que estão brilhando na história do Kossen-rufu mundial.

Agora, em todos esses casos, foi aplicada uma estratégia que funcionou com muito mais força do que existia. O segredo é “itai-doshin”, união harmoniosa. Nitiren Daishonin disse no Gosho: ”Se Itai-doshin prevalece entre as pessoas, todas as suas metas serão alcançadas.”

O segredo é os relacionamentos entre essas numerosas pessoas. Se elas estiverem unidas em torno dos mesmos ideais, as suas forças serão multiplicadas. A força da união não é a soma, é a multiplicação.

Nosso Kossen-rufu é uma luta de união, compreensão, harmonia e entendimento. Portanto, vamos juntar a maior quantidade de pessoas em torno do ideal mais nobre do mundo, dando o máximo de importância a cada uma das pessoas e realizar mais uma luta exemplar?  (Quando ?)

 

Transformação da Terra.

A transformação de cada um dos seres humanos é o grande e nobre tema da nossa luta. E a transformação do meio-ambiente? No Sutra de Lótus, quando Sakyamuni ia convocar os bodhissatvas da terra e outros budas e bodhissatvas, devia transformar esse mundo para o mundo dos budas e bodhissatvas. Daí ele fez o Sanpen Doden (Transformação do Mundo). E nós vamos transformar o Brasil e esse mundo ? Como ? Quando aqui fica o local de Budas e Bodhissatvas, vai acontecer Sanpen Doden !

 

Endereços dos Sansho-Shima.

Antigamente, na época do Sakyamuni, os endereços dos Sansho-Shima eram bem definidos, Daiba Datta, Rei Ajasse etc.   Tientai e Dengyo, tiveram seus adversários bem explícitos. Para Nitiren Daishonin, houve Ryokan e Hei-no-Saemon, entre outros. O governo militarista para Makiguti Sensei e Toda Sensei. E para o Ikeda Sensei, vários.

Agora, no caminho do Kossen-rufu do Brasil, onde estão eles? Eu acho que eles mudaram de endereço, vocês não acham? Então, onde? Poderiam estar dentro de dirigentes e veteranos, bem disfarçados e fazem de tudo para atrapalhar nosso avanço. Depois que um sumo prelado virou o maior inimigo do Kossen-rufu, não é muito difícil imaginar o que está acontecendo. Todos aqueles que citei os nomes, inimigos históricos, já morreram. Então não existem mais? Cuidado! eles estão “vivinhos da silva”! portanto, Nitiren Daishonin alerta: “Se professar o verdadeiro budismo, os Sansho-Shima surgirão em sucessão. Por esse motivo, jamais deverá ser influenciado ou amedrontado por eles. Se cair sob suas influências, será levado ao caminho do mal e se ficar amedrontado por eles, será impedido de praticar os ensinos do Verdadeiro Budismo.”

Portanto, onde quer que seja, seja quando for, como é que nós vamos batalhar sem descuidar um instante sequer, até vencer todos eles?

 

Seja protagonista da sua vida: objetivo, programação, Kossen-rufu, como viver?

Qual é o seu objetivo? Não é o objetivo da organização, é o seu objetivo. E a programação? Não é a programação da organização, é a sua programação. E qual é o seu Kossen-rufu? E a sua vida? Não fique muito acostumado a viver em função do que outros pensam.

Você deve viver a sua vida do jeito que você pensar, planejar e querer. É uma grande verdade!

 

Poder e Resultado, Objetivo e Resultado, Obediência e Resultado.

Toda posição e cargo emprega um poder para conseguir determinado resultado. Sempre definindo o objetivo de até onde? Até quando? E até quanto? Em troca de obediência, o público exige o resultado.

Nós temos que levar em consideração esse lado muito sério do poder. Os fracassos de uma liderança começam sempre com a negligência desse ponto nos líderes. Responsabilidades !

 

Traição.

Traição é uma palavra muito forte. Mas, traição - não são só grandes traições. Pequenas traições também acontecem: você não corresponder à confiança que outras pessoas depositam é traição.

Por exemplo, a enorme confiança que o nosso mestre está depositando em nós. Se nós não correspondermos no mesmo tamanho da confiança, nós seremos traidores. Não é necessário fazer Taiten ou ir para o Danto para ser um traidor.

 

Quando um membro consultar sobre um problema particular, você deve proteger esse segredo custe o que custar.

Nas reuniões dos “Conselhos”, às vezes são tratados assuntos que não se devem divulgar, você não pode falar nem para seus familiares mais íntimos.

Portanto, na sociedade dos humanos, é sempre considerado ato de nobreza, defender os segredos dos outros.

Vamos ser batalhadores no meio do povo, mas, ao mesmo tempo vamos conservar uma nobreza no nosso coração!

 

Fevereiro de 2013.          Eiichi Sago.   

 

 

 














Fazer. Origem da felicidade.

Comer e  saber comer é uma das coisas essenciais p/você viver feliz.

E outras coisas ? Outra é fazer, aliás comer também é fazer.  Mas, fazer c/ vontade, não por obrigação. Fazer o que ? ir á mercado fazer compra, comer, passear, viajar. Lavar roupa, limpeza, trabalhar, estudar, Atender e brincar com as crianças,  enfrentar provas, concursos, as coisas que normalmente não gostamos muito, se não fizer, nossa vida fica atrapalhada.  Fazendo, de repente, fazer vira curtição da vida, não é?

E fazer amor então nem se fala. Só que não faça por obrigação, aí a coisa vira inferno! Nossas faculdades físicas e mentais se não usamos, se atrofiam. “Mente sã, corpo são.” Então, usamos nossas vidas, fazemos muito mais coisas e seremos muito mais felizes. Levante se da cama Já !

E o 3º?  Importante é no seu estado de espírito. Pensar e falar nas coisas boas ajuda  muito. Vamos pensar fazer compra nos mercados, cozinhar, comer c/ boas companhias.  Só de pensar, ficamos rindo á toa não? Entre outras coisas, melhor é ajudar aos outros, te elevam estado de espírito. Ajudar?  Carregar bagagens, consertar carro, despesas de casa, fazer visitas, chakubuku etc.  Existe mil e uma maneira de ajudar e todos ficam felizes. Vamos ajudar os outros e ficaremos felizes de dentro p/ fora? 

Receber o Gohonzon é a coisa mais importante, mas só ter Gohonzon consagrado em casa não vai adiantar muito. Se não fizer as práticas corretas de Jigyo e Keta, não vai produzir nada de bom na sua vida.
Resumindo, Nossas vidas são feitos pelos que cada um  de nós fazer, Então viver é fazer. A gente fala um com os outros “Boa sorte !” mas, se não fizer, até boa sorte também não acontece.
Então vamos fazer ! Fazer certo. Fazer correto. Fazer com vontade. Fazer com paixão.  E vamos viver felizes !
Fevereiro de 2013.          Eiichi Sago.



Outra tradição da Gakkai. (Lanchinhos de encontros).

 

Japão, nos anos por volta de 1958.

Eu estava exercendo uma função de vice-líder da Ongaku-tai, acessorando um grande líder Sr. Shigetake Arishima.

Naturalmente, em casa de Tomigaya , Shibuya, Tokyo, Japão. Ficava como 2ª QG., depósito de instrumentos, uma 2º comando da ongakutai.

 Depois dos ensaios onde os membros reuniam para planejamentos e outros preparativos.  Aí minha mãe preparava sempre, gostosas quitutes. Também no Tiku, principalmente, quando as reuniões são dos jovens, as DFs sempre preparavam uns lanchinhos gostosos.

Na época, Após a guerra,  todo Japão passavam dificuldades, Toda sensei orientava rigorosamente “Não deve criar os menbros manhosos que dependeriam boa vontades dos outros,”  Também, não deveria constranger às famílias que não tem condições de oferecer alguma coisa. Mas, as DFs, diziam que “Hoje é especial.”  Ou “E a data comemorativa.” “Etc.” Acho que elas queriam ver as caras felizes dos rapaziadas.

Aquí no Brasil também continuou este costume, muitos locais de reuniões, as donas de casas estão preparando uma das fontes de alegria dos encontros. Os visitantes colaboram com os refrigerantes e etc.

Apresento alguns cardápios que Os públicos mostraram boas receptividades.

1)    Bolinho de chuva.

2)    Rosquinha.(igual do bolinho de chuva, mais fermento e forma de rosquinha).

3)    Aipim cozido c/ manteiga.

4)    Aipim cozido e frito.(c/ sal).

5)    Salada de frutas c/ sorvete.

6)    Salada de frutas c/gelatina.

7)    Salada de frutas c/gelatina e sorvete.

8)    Sopa de canjica.

9)    Canjica c/ canela.(doce).

10)                      Sopa de cebola.

11)                      Gelatina c/ sorvete.

12)                      Gelatina de café meio amargo.

13)                      Torradas de pão velho c/ molho de alho.

 

São os lancinhos que consta no cardápio do Barzinho do Sago. Experimente oferecer e fique feliz com os rapaziadas.

Fevereiro de 2013.         Eiichi Sago.                                     

 

 
 
Dicas da explanação.

 

Você quer ser bom explanador, mas, não é fácil de encontrar um que poderia ser exemplo para  você. Então como é que poderia aprender ?

Objetivo é você entender as intenções do Buda original e facilitar as compreensões do rúblico.

O que determina o sucesso  ou fracasso são preparativos. Leia bem e troca as idéias com os colegas e se for possível, Procure os veteranos, vai explicar como pretende fazer e pede dicas.

 Depois treinar, treinar muito até dominar bem as matérias.  Montagem da explanação depende muito do seu público, também do tempo. Nesta montagem você deveria adequar melhor da matéria ao público.

Por fim é importante não esquecer,  “Saber muito e Falar pouco”. E o daimoku é essencial. Cada explanação faça o melhor que você pode.

 Assim, em pouco tempo você seria experto no assunto.    Boa explanação !

Junho de 2012.     Eiichi Sago.

 

 

















Comprovação.


Normalmente nós verificamos os resultados de prática por benefícios. Está certo?


Dizem que “o budismo é  vitória ou derrota !”  Então, se você  é dirigente e veterano, sempre está sendo observado e cobrado  de certa maneira se a sua vida está melhorando ou não ? entretanto, não é assim simples.


As vezes a vida estagnado por karma do passado. Ou porque você tá lutando muito, os Sansho-Shimas estão segurando  a sua vida. Ou por vezes que recebemos benefícios antecipados. Não, por nossas lutas e os resultados não foram por nossos esforços, como os incentivos do Gohonzon, como nos benefícios iniciais.    


Acontece que as nossas vidas sempre estão acompanhados de  uns históricos anteriores, conforme o que foi feito no passado que o presente momento  é definida, então, comprovação é simplesmente causa e efeito?  Não é bem assim. Tenjuu-Kyooju, (Amenizar efeito karmico) também é benefício. Então, os benefícios nem sempre são comprovações.


Os benefícios não são provas de comprovação da suas práticas, apenas umas consequências. São os resultados de esforços importantes, vamos comemorar sim!

Mas, não fiquem eufóricos de mais, próximo evento na sua vida, pode ser enfrentamento com as durezas da vida. Assim como, aprovação no concurso público, casamento cinematográfica de sonhos, aquisição de bens, etc. Nada disso comprovam e justificam suas posturas da fé.

Então, o que é comprovação? Os resultados dos chakubukus concretizados, poderiam ser comprovação ainda que sejam parciais.

Ainda que a comprovação final são quando os recém convertidos tornarem se verdadeiros valores do Kosen-Rufu.

Sua revolução humana, seria uma das maiores e melhores comprovações

Acredito que o verdadeiro sentido da palavra é você mostrar os resultados concretos, umas provas de que você concretizou aqueles resultados.  Se os resultados como benefícios vem agora ou mais tarde é a questão que não compete a nós. Não vamos ficar discutindo á toa e perdendo tempo!

Comprovação não é simples benefícios, è uma palavra honrosa que só será oferecida à quem é vitoriosa na luta do Kosen-Rufu  !      

 Maio de 2012.          Eiichi Sago.

















Criação de valor. (Chave do sucesso).

Na sociedade humana produtiva necessita de muitos valores eficientes.

Portanto, em todos os cantos estão procurando os valores que promovem os empreendimentos. Entretanto, os valores não se criam automaticamente. Portanto empresas, escolas, políticos, em todos os  lugares produtivas estão tentando criar valores produtivas.

Sensei orienta que “Primeiro, devemos achar, depois treinar para vêr se tornem valores”. Por isso, fazem testes e provas  de recrutamentos, poder selecionar os possíveis valores no futuro.

Os diamantes brutos quando lapidados brilham muito, revelando seu real valor, mas, barros quando esfregar desmancham. Por isso os valores procurem primeiro, depois esfreguem para evidenciar brilhos inerentes.

Criação de valor na Soka Gakkai, não é produto de acaso. É um produto de muita intenção dos veteranos e um esforço contínuo dos bons dirigentes.
Na ocasião da escolha do candidato para ocupar novo cargo, muitas vezes se ouve  “Ah, mas, para ele ainda cedo !”   mas, quando é que é “cedo” e quando é que está  “pronto” ?  Se somente “esperar”, o tempo passa á toa e os envolvidos ficam simplesmente mais velhos.
Tradicional processo de criação de valor da Soka Gakkai é uma repetição de:
1   Mostrar como fazer

  2   Explicar como fazer

  3   Deixar fazer

  4   E Elogiar

Somente assim o indivíduo aprende as coisas e tornar experiente

E  também, há outro processo de ( Antes orientação !   Depois relatório ! )   Quer dizer,  antes de executar uma talefa, deve procurar uma orientação do dirigente.  Depois de executar o plano deve retornar ao dirigente e fazer o relatório.

E o dirigente que consultado antes e relatado depois, deve dar um conselho mais acertado em cada caso  !

Somente as repetições destes processos poderia encurtar o fator tempo!

Janeiro de 2013.          Eiichi Sago.

 



















 

Rio + 10.

Na reunião dos altos dirigentes realizada no CCRJ. Foi lançado Rio + 10 oficialmente. Cada um dos comunidades irão realizar + 10 famílias de novas concessão de Gohonzon, +  10 famílias de assinantes, +10 famílias de participantes do Kofu, + 10 famílias participantes no BVD, + 10 famílias participando na reunião de palestra, durante o ano de 2013.

As metas são numéricas, mas, o mais importante é realizar tudo isso com alegria no coração.  Assim independente do cargo, todos entram nas comunidades e realizar as metas numéricas com união de Itai Doshin.

E além disso, cada indivíduos devem lançar 10 objetivos individuais e realizar dentro do ano de 2013.

Todos unidos, vamos entrar nsta batalha, envolvendo todos e vencendo todos.

Janeiro de 2013.          Eiichi Sago.






















Tenham desejos !


Tenham grandes desejos!  ascendam fogo de paixão no coração, que alcança nos céus! A hora tão esperado do Kosen-Rufu finalmente chegou! Nossos mestres Nitiren Daishonin Junto com Ikeda sensei na frente, nós bodhissatvas da terra surgimos de baixo, para uma batalha contra todas as maldades e causas das infelicidades, preguiças, inércias, e principalmente sansho shimas


Vamos ter desejo de construir e ver os membros e as organizações crescerem e prosperarem.


Desejamos ardentemente, e fazer com que os nossos membros cresçam e construam vidas felizes.


Vamos desejar o nosso mestre Ikeda sensei fique cada vez mais contente e feliz por nossas lutas e resultados de vitórias.


Para que todos estes desejos realizem, batalhar violentamente, lutando ardentemente, derrubando todos os sansho shimas que estão escondendo no cada canto da nossa organização.

Com a esmagadora vitória, deixaremos as comprovações reais de que nós lutamos com coragem! ! !

Novembro de 2012.          Eiichi Sago.
























Mil ovelhas...


 


Mil ovelhas não conseguem proteger-se contra um único Leão.
Um único indivíduo corajoso dedicado ao grande bem pode fazer coisas muito mais importantes que mil covardes que fazem pequenas boas coisas.
Não é o número, mas a qualidade das pessoas que importa!
Tsunesaburo Makiguchi      Texto de Andrea Vasconcelos.


 


Janeiro de 2013.          Eiichi Sago.




















 




Oração.


 
As pessoas me perguntam sempre “Como orar para ser atendido os meus pedidos?” Essa atitude é das outras religiões.  As suas orações budistas não podem ser orações de pedintes.


Se você luta para Kosen-Rufu com sinceridade e dedicação, as coisas acontecem naturalmente, não é necessário pedir.


Importante é você faz orações todos os dias estável,  com sinceridade e dedicação.


 Suas orações devem ser de Seigan.  Prometer lutas do Kosen-Rufu, lançar os objetivos e cumpre!  Aí, o universo observa e vai aprovar, resto é uma consequência que naturalmente vai acontecer, muitos benefícios na sua vida!                                    

Setembro de 2012.                           Eiichi Sago.
























Teatrinho, Sessen Doji e espírito de procura. 


Shikai. – “Boa noite! Hoje, apresentamos história de Sessen doji.  Anedota do Sakyamuni que no passado quando estava fazendo exercícios de espírito de procura do bodhissatva.”


Taishaku. –(Um dos protetor do budismo muito nobre, observando o mundo...)


 “Fumm!,  Sessen doji está fazendo os exercícios budistas que são difíceis de  continuar e concluir. Por exemplo, existem muitas flores, entretanto, somente poucas flores dão frutos. Peixes botam muitos ovos, mas, poucos ovos tornarão peixes adultos. Como comportaria Sessen doji, heim? Vou testar a decisão do Sessen doji ficaria ? Vou ficar na aparência de um diabo. Assim, ninguém desconfia” (Taishaku disfarçou na forma de um diabo horrível).


Sessen doji.- “Quero encontrar ensinamento do budismo que fazem todas as pessoas do mundo felizes. Mas, agora é uma época que não existe nenhum buda no mundo, como é que eu faço?”


Diabo. (-Taishaku disfarçado -. Fala: Com voz muito grande e horrível).  – “Shogyoo Mujoo Zeshoo Meppoo / Todas as coisas no mundo transformam, e nada permanecem intactas.”

Sessen doji. –“ÔOOpaá !!!  estas são as palavras do ensino do buda, mas, tá incompleto, tenho que saber os versos seguintes !” (viu o diabo) “Oi, diabo? Foi você que recitou esta frase?”

Diabo. – “Sim, fui eu que resmunguei, estou delirando pela fome.”

Sessen doji. – “Pois bem,  estou procurando uma coisa assim, faz tempo. Será que poderia recitar frases seguintes?”

Diabo. – “Não dá...  Porque estou com muita fome. Não consigo falar mais nenhuma palavra.”

Sessen doji. –“Porque não mata outros  e come?  Você não é diabo?”

Diabo. – “Sim, sou, mas... A vida do diabo também difícil.  Não posso comer outros  à vontade.  As pessoas honestas os céus protegem, não sou autorizado matar torta e direita. Também, ultimamente difícil de ver um pecador,  então, não posso matar nenhum.”

Sessen doji. – “Se você comer alguma coisa,  pode falar?”

Diabo. – “Sim, se comer gente, eu posso falar.”

Sessen doji. – “Então, Você pode me comer,  aí eu posso ouvir versos seguintes?

Diabo. – (Ficou muito bravo). “Nunca ouvi uma mentira tão grande!  Você vai ter castigo do céu.”

Sessen doji. – “Não, não é mentira!  Se não encontrar com os versos do buda, não teria significado de eu viver mais. Por isso que não é mentira. Por favor!”

Diabo, - “Então...Vai...  Shometsu Metti Jakumetsu Iraku! / Procurando e praticando o budismo sem medir qualquer sacrifícios, todos chegarão  à  iluminação”.

Shikai. – “Assim, Sessen doji gravou as frases e versos dourados  nas árvores e pedras. Depois subiu na árvore e se jogou na boca do diabo.

Neste instante feio e horroroso diabo transformou, nobre e bondoso taishaku. Pedindo desculpa  e disse.”

Taishaku. – “Sr.  Sessen doji,  me perdoe!  Eu duvidei  o seu espírito de procura, tentei testar sua decisão de procurar o caminho que toda humanidade viverão felizes.O senhor foi procurar até na boca do diabo.  O senhor mais que comprovou sua decisão e determinação de ajudar  à outras pessoas. (Assim Taishaku despediu e subiu ao céu).    Fim.

-Junte os artistas da sua organização, distribua elencos e forme equipe, e abre a cortina. Se for bem feito, outras organizações poderão convidar. Quem sabe ?-

Setembro de 2012.          Eiichi Sago.

 

 

 

 

 

 

 


 




















Xá comigo.


 


Você pede algum favor a alguém, a pessoa fala, “Agora não”, “Mais tarde”, ou “Não sei o que, não sei o que.” Assim, você não será atendido  na hora que tá precisando.


Estamos aprendendo que tudo é causa e efeito. Não é a gente que muda esta regra do universo.  Então este não virá causa também não? Tudo neste universo, o que bate e vai voltar.


 Se você não comporta direito, quando você precisa de alguma coisa, o universo também não atende prontamente. Não é só para ajudar os outros, por lei de causa e efeito, você será ajudado ou não também.


Quem tem espírito de “Xá comigo.” E coloca em prática será sempre ajudado e protegido pelo próprio universo, não é maravilhoso?  É uma das maneiras de viver feliz neste mundo. Pense nisso.

Setembro de 2012.     Eiichi Sago.


























 




Poder, direito e obrigação.


 


Em toda posição e cargo foi entregue um poder para conseguir determinado resultado. Sempre definindo objetivo, de até onde?  Até quando? E até quanto? Irá conseguir?  Os superiores em troca de resultados, os subordinados em troca de  obediências  e complementos de suas ordens, você está sempre exigido os resultados.


Se for entregue o poder, você será cobrado o resultado, Isto é muito sério em qualquer poder. Um fracasso da liderança por falta de sabedoria e conhecimento ou negligência das responsabilidades dos líderes, deve ser cobrados por uma punição. No máximo até a perda da posição.


Quem está na liderança deve levar em consideração do tamanho da responsabilidade e prejuízos que poderia causar nos casos de fracassos.

Luta do Kosen-Rufu é uma luta muito séria, não deve lançar objetivos numéricos levianamente, vitória ou derrota que influencia fortemente o público liderados depende também dos objetivos lançados.  Deve analisar,  o tamanho da luta, os resultados anteriores.  E principalmente conhecer bem as capacidades dos aliados e adversários. Responsabilidade de estudo, antes de lançar os objetivos, também é dos líderes.

Pois é ...  Não seria bom repensar mais sério, de vez em quando?

Agosto de 2012.          Eiichi Sago.

 

 

 

 

 





























A professora.                              


 

Dizem que "Vida é a melhor professora".


Sim, ela está tentando ensinar tempo todo pelo que acontece no seu redor.
Entretanto, ensinar é uma coisa, aprender é outra.
Acontece que se a gente não prestar atenção, não vejo, não ouço, não percebo nada. Por isso que tem gente que sofre muito e não aprende nada.
Esta gente não somos nós? Então, pelo menos quando a gente apanha, vamos prestar atenção.
As origens podem ser de qualquer lugar, Sansho Shima, manifestação de carma, ou besteira que acabei de fazer, tanto faz. Se a gente prestasse atenção na vida, tem muitos ensinamentos importantes, a toda hora.
Altos e baixos são naturezas das nossas vidas.Entretanto, quando você está lutando ao Kosen-Rufu, uma simples probleminha começa a ter caráter de Sansho Shima. Sim, atrapalhar o nosso caminho de luta para o Kosen-Rufu. Temos que perceber e tomar consciência disso.
É mesma coisa que, se você descobre que o cara é estelionatário, ele não pode fazer mais estragos.
 
Dezembro de 2012.           Eiichi Sago.
 


 

Dizem que "Vida é a melhor professora".

Sim, ela está tentando ensinar tempo todo pelo que acontece no seu redor.

Entretanto, ensinar é uma coisa, aprender é outra.

Acontece que se a gente não prestar atenção, não vejo, não ouço, não percebo nada. Por isso que tem gente que sofre muito e não aprende nada.

Esta gente não somos nós? Então, pelo menos quando a gente apanha, vamos prestar atenção.

As origens podem ser de qualquer lugar, Sansho Shima, manifestação de carma, ou besteira que acabei de fazer, tanto faz. Se a gente prestasse atenção na vida, tem muitos ensinamentos importantes, a toda hora.

Altos e baixos são naturezas das nossas vidas.Entretanto, quando você está lutando ao Kosen-Rufu, uma simples probleminha começa a ter caráter de Sansho Shima. Sim, atrapalhar o nosso caminho de luta para o Kosen-Rufu. Temos que perceber e tomar consciência disso.

É mesma coisa que, se você descobre que o cara é estelionatário, ele não pode fazer mais estragos.

 

Dezembro de 2012.           Eiichi Sago.

 































Não baixar guardas.

 

Desde que nós praticamos o budismo de Nitiren Daishonin, nossas vidas ficaram como lutas constantes contra as maldades.

Quando é que eles atacam? Como é que atacam? Não sabemos nada.

Só que eles gostam de atacar quando a gente abaixar as guardas. Fator surpresa é o segredo do sucesso nos ataques. E quando é que nós abaixamos as guardas? Quando nós estamos contentes e felizes.

Dizem que as maldades moram nos mundo de alegria.  Nitiren Daishonin disse: “Ruim é normal, se for bom é estranho”.
Nós vimos lutando muito tempo sem parar, protegendo e defendendo os membros e a organização. Não podemos perder tudo agora, por um instante de descuido.
Quando as coisas estão indo bem, vamos agradecer ao gohonzon, mas, ficaremos em alerta ainda mais e vamos juntos avançar o caminho do triunfo!
Junho de 2012.            Eiichi Sago.   
































Veteranos?


 “Carta a Niike” consta, “Todos parecem crer sinceramente quando abraçam inicialmente o Sutra de Lótus, mas, com o passar do tempo, tendem a dedicar menos; deixam de respeitar ou servir ao sacerdote, e criam arrogantemente visões distorcidas. Este fato é o mais temeroso. Empenhe-se no desenvolvimento da fé até o último momento de sua vida. Caso contrário, arrepender-se-á.” É uma advertência do Nitiren Daishonin para todos os veteranos.


De fato, nós podemos ver muitos veteranos que mesmo que não chegam a ser Taitem, mas, não tem mais brilho que tinham antes. Porque será?


Nitiren Daishonin disse “Aceitar é fácil, mas, continuar é difícil. Entretanto, atingir a iluminação, requer contínuo esforço.”


Uma das coisas indispensáveis que todo budista deve gravar no coração é continuidade. Todo dia nasce o sol, quando chega de manhã, vem a lua e estrela à noite, Universo funciona na base de repetição. Se você quiser conquistar grandes coisas na sua vida, deve reconhecer a importância das repetições de pequenas coisas. Todo estudo e aprendizado é repetição, trabalho e relações humanos também. Pense nos chakubukus e atividades do Kosen-Rufu.


 Se romper um dia, já não é mesma coisa. Imaginem que o universo não trabalha um dia?  Seria o fim do mundo!

Os veteranos tem experiências da vida, conhecimentos de kyogaku, Sabem lutar e já lutaram. E agora? Já se aposentaram? Que pena, é muitos desperdícios não? Vão morrer assim na praia ?  Nossas expedientes não terminam aí não!... Depois,... o que vai dizer ao Nitiren Daishonin???

Levantem os veteranos, ainda não morreram, descansem depois...

 

Agosto de 2012.          Eiichi Sago.

 

































 
Repetição.  

 

Tem gente que pensa e fala “Por que tem de repetir sempre mesma coisa?”

Todos aprendizados são repetição, são treinamentos. Quando quer aprender computador, língua estrangeira, música, arte, ou qualquer outra coisa, se aprende com repetição, é o treinamento.

Tantos mil vezes de repetição que faz recitação de daimoku. Gongyo se repete duas vezes todos os dias.  Atividade é repetição de uma vez por semana de reunião de chakubuku, uma vez por mês de Palestra ou BVD.

Ser bom dirigente também por através de aprimoramentos de repetição, Lutando sempre como treinamento de si próprio de repetição. O sol aparece, vem o dia, depois vem a noite. Este movimento, se repetiram desde remoto passado. Próprio ritmo do universo, é a repetição. Não podemos menosprezar as forças da repetição. Nossas revoluções humanas e a luta do Kosen-Rufu, se faz também por repetições.

Andar ou correr, por repetição de mesmos movimentos que leva você á chegada. Vamos repetir, se possível acelerar e  todos chegamos a ser vitoriosos?    

Agosto de 2012.          Eiichi Sago.






































Gosto de Gente.


É...  eu gosto de pessoas, sim seres humanos.  Não há coisas mais engraçadas e interessantes que gente.  Principalmente os budistas. Eles mudam tempo todo, uma hora tão por baixo e outra hora já se ergueu, uma  hora estavam desanimados e outra hora estão felizes. Como um bom observador e me culto muito disso.


Afinal de contas, ninguém  levam vantagens nem desvantagens. Principalmente quem sabe usar “Hendoku Iyaku”.  Mudanças radicais na vida deles são tão radicais que nem as mudanças no mundo da moda.


Os pobres conseguem estabilizar a vida, ignorantes tornam educados, os tristes começam a vida de alegria e felicidade. Todos mudam a vida.


Esta dança na vida,  se chama Budismo de Nitiren Daishonin.


Dezembro de 2012.          Eiichi Sago.  











































Cotidiano na luta do Kossen-rufu 4


                                                          
Kossen-rufu da localidade                         

A luta de Kossen-rufu se faz nas localidades. Porque nas localidades é que se faz chakubuku, reunião de palestra, BVD, impresso e kofu. Então, se você quer avançar na luta do Kossen-rufu, para começar, você permanece na localidade por muito tempo, até que as pessoas da localidade  cresçam e tornem independentes, e mesmo depois. Também deve formar um grupo de pessoas na mesma localidade que possui a mesma paixão no coração e quer crescer juntos, porque o Kossen-rufu não se realiza sozinho, em outras palavras, a luta de Kosen-Rufu é a criação de valores permanente.


Quando você tem essa visão, olhe o ano de 2030: será tão brilhante que você nem consiga imaginar!   Não é maravilhoso?


 


Preparativos

A luta do Kossen-rufu não é bater ou machucar os adversários. Através de diálogos, devemos convencer as pessoas que estão na sua frente. Então, temos que estar preparados. Por exemplo: você pode contar um relato ”meu motivo de conversão” em 5 minutos ou a Vida do Nitiren Daishonin em 10 minutos? (já viu algum cristão que não sabe contar a vida do Jesus?) ou, ainda, uma rápida explicação sobre o Budismo em 10 minutos?

Se você não está preparado ainda sobre esses assuntos, você está muito atrasado!

Saber expor essas coisas corretamente, são básicos dos que querem lutar para o Kossen-rufu.

 

Cargo não se rejeita, nem se pede?

Há alguns anos atrás os recém-convertidos aprendiam no início na organização, mas, Hoje, não se fala muito, mas ainda é uma das coisas importantes. Porque cargo de responsabilidade é uma ferramenta para a revolução humana e realização de Kosen-rufu. Os cargos da organização, Soka-Gakkai não são hereditários nem eletivos. São nomeados. Porque é um meio importante para conduzir as outras pessoas e exercícios budistas da maneira correta.

Entretanto, na sua essência, não pode ficar indiferente. Porque os cargos são indispensáveis como meio de promover as lutas do Kosen-Rufu e sua revolução humana.

 

Maravilhosa vida de conduzir outras pessoas à felicidade

A força do Gohonzon é algo extraordinária. Com isso na mão, o fato de receber o cargo na organização e poder lutar para a realização do Kossen-rufu é realmente maravilhoso. No processo de sua nomeação, você teve o apoio e a torcida de diversas pessoas. Não devemos esquecer esses favores recebidos, os apoios e as confianças depositados em você.  Vamos dedicar com sinceridade e corresponder ao máximo às confianças.  Lutar muito, fazer acontecer, dê resultados positivos, e grandes vitórias.

 

Toda sensei falava

Era uma vez, na China Antiga, vivia um velho chamado “Sai” e um menino,  o filho dele. Moravam numa cabana, num povoado.

Um dia, veio um cavalo maravilhoso perdido na cabana deles não se sabem de onde ? Os povos da aldeia ficaram admirados. E com um pouco de ciúmes e invejas, diziam: “Nossa, que cavalo bom, foi muita sorte não?” Entretanto, o velho “Sai” não ficou muito contente, nem muito feliz. Dizia que “não sei se é bom, não sei se é ruim”. Aí o menino caiu do cavalo e quebrou a perna. As pessoas da aldeia: “Que azar, muita má sorte!” O velho “Sai” dizia: “não sei se é bom, não sei se é ruim.” De repente, aconteceu a guerra. Os rapaziadas da aldeia foram para o campo de batalha e morreram!  Só o filho do velho “Sai”, que estava com o pé quebrado, não foi convocado à guerra e não morreu.  As pessoas da aldeia: “puxa, que sorte!” O velho “Sai”: “não sei se é bom, não sei se é ruim”. E assim viveram com paz no coração... Fim.

Gostaram?

A sabedoria da China Antiga descobriu que não é inteligente ficar dependendo só das coisas que acontecem na vida. Devemos ter tranquilidade e serenidade fundamental no coração e viver em paz. Muito boa história não é? Eu gosto muito!

O Budismo de Nitiren Daishonin não vê as coisas como mera casualidade. Tudo é feito pela mais rigorosa lei de causa e efeito.

No Budismo, o protagonista é você. Está na sua mão o comando de como vai ser esta vida!  Vamos festejar essa boa sorte com a qual nascemos, e tirar o máximo de  proveito, Vamos ?

 

Talentos de carioca

Jogadores cariocas são talentosos? Sim, muito. Então, quais são os defeitos? São: falta de dedicação maior e falta de esforços contínuos. Com um pouco de sucesso, logo se acha que é grande é o maior, e se descuida, etc., etc.

Como sou torcedor fanático, muitas vezes fico mordido, louco, subindo aos paredes.

Na história de muitos atletas, sempre estão presentes dois lados: de sucesso e de fracasso; dois lados de luz e sombra.

Não é só no futebol que os cariocas são talentosos. Nas diversas áreas de atividades humanas eles aparecem. Infelizmente os defeitos também. Como bons  cariocas que somos, nós, também temos esse DNA.

Como estender as virtudes e minimizar os defeitos? Eis a questão mais importante para  todos nós cariocas.

“Quando os cariocas querem, eles conseguem de qualquer jeito”. Isso é outra virtude!  Vamos mostrar que desta vez estamos querendo de verdade?

 

Comprovação

Dizem que “o budismo é vitória ou derrota!” Então, se você é dirigente ou  veterano, sempre está sendo cobrado de certa maneira se a sua vida está melhorando ou não?

Acontece que a nossa vida sempre acompanha um histórico anterior. Conforme o que foram feitos nos passados é que o presente é definido. Então, a comprovação é simplesmente causa e efeito? Alguma coisa está errada, não?

Acredito que o verdadeiro sentido da palavra é você mostrar o resultado concreto, uma prova de que você concretizou aquele resultado. Se os resultados como benefício vem agora ou mais tarde é a questão que não compete a nós. Não vamos ficar discutindo à toa e perdendo tempo!

Comprovação não é simples benefício, é uma palavra honrosa que somente será oferecida a quem é vitorioso de verdade na luta do Kossen-Rufu!

E a causa e efeito, não são simultaneidades? Sim olha você e sua vida neste momento!  O que você está revelando neste momento é a verdadeira comprovação!

Dezembro de 2012.          Eiichi Sago.

 


 
O ano de 2012 valeu a pena? E por que ?

Faltam oito dias para acabar o ano, 2012 está agonizando, ele sabe que vai morrer, nunca mais voltará a existir. E o que fizemos para melhorar nossa vida? Qual será as perspectivas que carregamos para 2013, tendo em vista tantas informações e transformações a qual somos constantemente bombardeados, algumas coisas são relevantes outras não merecem nossa atenção, mas é preciso reservar momentos para uma boa reflexão, isso que sugere a virada do calendário, a possibilidade do recomeço, como se tudo fosse começar do zero. Todo final de ano faço um balanço, primeiro para lembrar como o ano que passou foi bom e agradecer a Deus as minhas conquistas, depois para traçar metas a fim de colocá-las em prática no ano novo.
Só tenho a agradecer por este ano maravilhoso que está chegando ao fim. 2012 foi um ano de conquistas, vitórias, realizações, mas também um ano de luta, de trabalho duro e de muita dedicação. É preciso estar disposto a aprender a viver!!! E para você? O ano de 2012 valeu a pena? E por QUÊ?


O artigo da sra Girlene Oliveira Pedreira.


Dezembro de 2012. Eiichi Sago.







Cotidiano na luta do Kossen-Rufu - 2       21-11-2011

Apresentador (shikai) -

Quando apresentar um orador deve anunciar o cargo primeiro, nome da pessoa deve vir por último.  Na sociedade brasileira também se faz assim.

 

Nome  dos mestres

Ultimamente, tenho visto muita gente que chamam nome dos nossos mestres sem seu título, como: Makiguti, Toda, Ikeda ou Nitiren.  É muito feio como comportamento dos seus discípulos. Você não é um crítico qualquer, se tiver consciência de que é um dos discípulos deles, deve chmá-los como Nitiren Daishonin, Makiguti Sensei, Presidente Toda ou Ikeda Sensei etc.

Isto não é sòmente costume oriental, no mundo inteiro, as pessoas de  educação normal, chamam os seus mestres com os títulos de respeito.

 

Relato de experiência

Relato de experiência é o maior arma para convencer ao público, das maravilhosas  forças do Gohonzon.  Então todos que comparecerem na reunião, deverão vir preparados de um relato, principalmente de ¨Meu motivo de conversão¨, 3 a 5 minutos.  Porque, os soldado que querem lutar, devem estar pronto às suas armas antes de entrar no campo de batalha!

 

Preparativo de relatos.

Tem vez que ouço um relato muito bom, mas, mal preparado. É um desperdício muito grande.  Um relato é a arte de comunicação.  Então deve ser bem estudado, editado, ensaiado e preparado com bastante antecedência e na hora de falar, expressa com entusiasmo.  O mais importante não é só falar bem, deve transmitir as emoções.  Quando consegui convencer os corações dos ouvintes, podemos dizer que foi bom relato.

Objetivo das reuniões

Nós budistas estamos vivendo no mundo maravilhoso do budismo.  Realizamos as reuniões com objetivos de apresentar aos que não conhecem ainda esse estilo de viver bem nessa vida.  E também as pessoas quando iniciarem as práticas budistas receberem uma espécie de choques culturais muito grandes.  Então, cabe a nós budistas, amenizando estes choques e facilitando a vida dos iniciantes, não é? 

Por exemplo, quando fazermos Gongyo, antes podemos fazer pequena explicação, quando citar termos budistas, expliquem sobre estes, etc...

Enfim, vamos olhar nos pontos de vistas dos convidados, afinal, isto não seria postura de receber bem os convidados?

 

Denuncie !

O mundo de Soka Gakkai é o mundo de harmonia e entendimento.  Entretanto, de vez enquanto, aparecem uns elementos que perturba a paz, agindo contrário das orientações do Sensei e do espírito de Nitiren Daishonin, quando isto acontece, você deve denunciar da maneira correta que estas coisas fazem partes importantes da luta do Kossen-Lufu.

Processo é o seguinte:

1)     Falar diretamente com o próprios causadores de desordens, advertindo severamente, se possível, junto com dirigente superior da divisão.

2)    Se não reconhecer e corrigir os erros, levar o caso à dirigente de nível superior da organização.

3)    Se no caso que estes dirigentes também não tomarem providências cabíveis, vai mais em diante, e assim sucessivelmente.

 

Afinal, nossa organização e a casa do Sensei, e alguém faz o que não deve e você não impede, fez nada ?   Então você também faz partes do culpado.  Você deve ter medo de ¨YODOOZAI¨(cúmplice).

Enquanto todos nós não tomamos vergonha na cara, e parar de bancar daqueles 3 macacos de ¨mizaru, kikazaru, Iwazaru¨,  os maus continuam aparecendo na própria organização !

 

Prática concentrada

Nitiren daishonin  disse no ¨Ongui-Kuden¨(Ensinos orais),  ¨Se você dedicar numa prática de um instante, em milhões de esforços e concentrações, surgirá do seu interior, o estado de Buda em cada instante.  Afinal, Nam-Myo-Ho-Ren-Gue-kyo é a prática concentrada.”

É uma das citações mais importantes do Nitiren Daishonin que significa, quando o senhor coloca em prática um esforço e concentração que equivale a exercícios budistas da intensidade que durem um milhão de eras,  seu estado de Buda do seu interior manifesta em cada instante, quer dizer o senhor fica mais forte, mais inteligente, mais corajoso, mais persistente, mais carinhoso e mais humano. 

Então, vamos tentar em cada ação, com uma prática concentrada  !

 

Senpai

Senpai em japones; quer dizer veterano na nossa língua. Alguém que não é mestre, mas, nos dá boas influências e nos encaminha à direção correta.

Sensei orienta que você deve escolher um bom senpai e não é fácil de encontrar.

 Você  cresça sob boa orientação dele. Ter um bom senpai, não é opcional, é uma necessidade indispensável e urgente.  Então vamos procurá-lo?

 

Resultado            

Estamos no final de ano, o fim de um período, Então quais são os resultados, não só numérico, mas de todos os sentidos de kossen-Lufu e  da organização de sua responsabilidade.

Vamos analisar minuciosamente onde é que não foram bons, e por  que ? O que é que poderia ter melhorado? E para o novo ano o que é que vamos mudar?  Quanto mais o análise for profundo e a nova estratégia é bem pensada,  chance de sua organização ter maior sucesso no ano novo aumenta! Enfim! Você foi nomeado no cargo que está para dar mais um passo definitivo, então o resultado é o mais importante, se você se considera que é discípulo, que relatório oferece ao seu mestre neste final do ano?

 

Bala de canhão

Uma organização,  escolhe os candidatos, conscientizam, faz nomeações.  Mas, como poderia saber se a escolha foi acertada ou não, novos dirigentes foram uma espécie de bala de canhão...   Buun!  Vai...  e não volta com o resultado?

Os explanadores de kyogaku, também mesma coisa.  A organização escolhe, incumbe a missão aos indivíduos.   Mas o resultados nunca se  sabem !

Como é que poderiamos melhorar o resultado de kyogaku desse jeito ?

Minha sugestão é colocar elementos que faz espécie de fiscalização no local das explanações. Porque fazemos  tantas questões em um caso, porque nossos cargos são como uma espécie de cargos públicos, senão houver um mecanismo de ¨feed back¨ não poderia melhorar , não acham ?

 

Dezembro de 2012.          Eiichi Sago.

 

 

Cotidiano...3 – rev.                       26/11/2011

Como é que você chama seus mestres  ?  (continuação)

Você está lendo impresso.  De repente vem nome de seus mestres sem títulos. Nitiren p’ra lá, Makiguti p’ra cá, Toda p’ra lá, Ikeda p’ra lá. Você não sente mal?

Então, como é que faz?  Se você continua sendo discípulo deles, coloque os títulos que você acha que eles merecem!

¨Ah,  mas, vem nos impressos ?¨  Se estão nos impressos, não é seu problema !  Como é que  você  os  chama  é que continua sendo por sua conta  !  

 

Palestra ou Leitura  ?

Estou na reunião de palestra, mas, eu não sei mais onde estou?

Porque, na reunião de palestra que eu deveria estar,  só tem leitura!  Como você acha...?  Está certo. As orientações que vem nos impressos não tem erro.  Mas, não era você que está na reunião para expor suas ideias e suas emoções por sua responsabilidade e por sua conta?   Quando tem muita leitura, abaixa o ânimo da reunião, não é não?

Quebre a cabeça, expresse a sua emoção, fale com suas palavras e por sua conta e suas responsabilidades!  É isso que o seu público quer ouvir.

 

Crescimento dos membros

O ponto mais importante do crescimento dos seus membros são  maravilhosas forças que sempre estão nos íntimos deles.  Para isso, eles devem enfrentar às suas dificuldades, fazendo máximo de seus esforços, com cara e coragem. Sejam quantas forem maiores as dificuldades, piores das situações.

Então, vamos ser carinhoso, incentivando de tudo e de maneira correta, transmitindo as palavras do Buda, falando orientação do Sensei e contando nossas experiências. Entretanto, temos que pensar bem, a maneira de ajudar o membro.   Porque, nós cariocas muitas vezes, somos muito emotivos e sentimentais, poderia exagerar o ajuda e esquece que tirando as chances que eles possam descobrir a forças internas e transformarem os seus carmas.

Makiguti Sensei disse: “Pequenos bens transformam grandes maus”.  E Toda Sensei disse: “Não deve fazer com que os membro sejam  manhosos.¨

O ser humano é cercado de várias circunstâncias, boas, ruins e péssimas. Alguns levam vantagens e outros ficam com enormes desvantagens. Seja como for eles nascem sozinhos, vivem sozinhos, e morrem sozinhos.

 Grande verdade é que, quando enfrentar as suas dificuldades que são boas oportunidades de transformação, por isso o Buda  ensina ¨Hendoku-iyaku¨ e ¨Tenjuu-kyoju¨, entre outros.

Vamos conduzir e ajudar corretamente a eles, usando muito as suas cabeças. 

Dezembro de 2012.          Eiichi Sago.

 

 







































 

 

Dialogo no FB.
 
 
Ana Paula Prange
8 dez
 
 
para Budismo
 
8 de dezembro de 2012 10:17
A reunião a quem me refiro não vem ao caso.... Esse comentário foi antes de tudo um desabafo, em relação a coisas que vejo que se repetem, e também um chamado para a reflexão... Em todo caso, devemos lembrar que como budistas o grande barato é a criação de valores e daí exportação desses valores para essa sociedade - que por sinal como está com valores invertidos. Essa foi a fórmula que aprendi. Trazer os valores culturais mais superficiais para dentro da organização não é criar valor!!!!
Histórico de comentário
8 de dezembro de 2012 07:30
Oi, Ana Paula.

O que você disse, não é só desabafo, não só daimoku é que é necesséio, baseado no daimoku, claro, temos que lutar, Vamos levantar a vôz, levantar
a mão, vamos nós levantar contra as inércias que estão atrapalhando.

Obrigado, Sago. [?]

Em 8 de dezembro de 2012 07:02, Lilian Guimaraes <
 
8 de dezembro de 2012 07:02
Ana Paula Bom dia, a reunião que vc. está se referindo foi a de ontem ??w O Hantankay ??? Abraços
 
8 de dezembro de 2012 06:41
Oi, Ana Paula.

Eu estou de pleno acordo com você. Também sou contra encheção de linguiça, baixa qualidade da explanação e explanadores que não dedicam aos estudos, isto é atrazo do Kosen-Rufu. Tudo isso qualquer um pode enxergar. Vamos levantar as nossas vôzes, até eles mudarem de atitudes, ou vão embola. Você lutaria comigo ?

Obrigado, Sago. [?]

Em 8 de dezembro de 2012 01:01, Ana Paula Prange <
 
8 de dezembro de 2012 04:48
é precisa de mais Daimoku mesmo...
Publicação original
8 de dezembro de 2012 01:01
Não sei se estou ficando anti-social... :) mas reuniões interativas que servem para o explanador ficar fazendo perguntas aos participantes e preencher o tempo (vago? de quem?) não rola!!!! Já ouvi uma orientação sobre o tempo das reuniões, dizendo que no Japão costumam durar uma hora e dez minutos em média. Numa sexta-feira, nesse calor do Rio de Janeiro, a pessoa que se habilita a estar numa reunião budista já está se esforçando. Não esperem que eu responda à perguntas interativas de explanadores que não tem claro ao que vieram... O explanador se preparou? Tem algo a dizer? Estuda de verdade ou só vê novela? Se tem algo dizer vai lá e diz! não fica fazendo perguntas - REUNIÃO BUDISTA NÃO É PROGRAMA DE AUDITÓRIO GALERA!!!!!!!

Desabafei...rsss

Agora mais daimoku rssss
Ver publicação no Facebook · Editar configurações de e-mail · Responda a este e-mail para adicionar um comentário.
Responder
Responder a todos
Encaminhar
 



5 mensagens mais antigas
Eiichi Sago
Oi, Ana Paula. Desculpe, mas preciso saber antes de te oferecer qualquer cois...
8 dez
Oi, Ana Paula. Desculpe, mas preciso saber antes de te oferecer qualquer cois...
 
Lilian Guimaraes
8 dez
 
 
para Budismo
 
8 de dezembro de 2012 21:39
Achei a reunião ótima... A pessoa que estava interagindo com o pessoal não era explanador de matéria e sim um apresentador da reunião, um shikai...É totalmente normal o comportamento de um shikai da forma que foi, brincando deixando as pessoas a vontade..No final tivemos um super incentivo com a resp. da sub centro Altamira, falando sobre a luta da Dona Madalena, que mesmo internada vai concretizar 4 chakubukus dentro do Hospital...Quer incentivo melhor que esse ??
Histórico de comentário
8 de dezembro de 2012 18:12
Oi, Ana Paula.

Desculpe, mas preciso saber antes de te oferecer qualquer coisa. Onde mora
? Trabalha ? Horário de expediente ? Quanto tempo de prática ? exerce algum cargo ? se possível me respoda rápido. ( eu sei que estas perguntas estão fora da ética, se quizer...)
Obrigado, Sago. [?]

Em 8 de dezembro de 2012 16:46, Ana Paula Prange <
 
8 de dezembro de 2012 16:46
Yesssss!!!!!!!!!! Porém, preciso de treinamento. E muita sabedoria ainda me falta, certamente :)
 
8 de dezembro de 2012 13:23
Muito bem, Ana Paula.

Tô gostando muito de você. Como você tá dizendo que a nossa organização preciza resgatar o valor, comportamento, desempenho que foi perdendo ao
longo do tempo. troque as idéias com os veteranos que você pode perceber
que nos tempos antigos, nós tinhamos valores importantes. Eu estou tentando resgatar os espíritos da Soka Gakkai, aqui no Rio de Janeiro, Agora ! Você não quer lutar comigo ?

Obrigado, Sago. [?]

Em 8 de dezembro de 2012 13:02, Ana Paula Prange <
 
8 de dezembro de 2012 13:02
Reordenando as ideias.... o que quis dizer é que essa "interação" tipo auditório se repete em algumas reuniões. As vezes é o explanador, às vezes o apresentador... enfim, acho que a melhor interação é aquela de uma orientação forte que faz a gente ir pra casa com vontade de ser melhor, ainda que não tenha dito um 'ui' na reunião. É isso...
 
8 de dezembro de 2012 11:04
Oi, Ana Pula.

Vixe ! Esse é forte heim ?

Sago. [?] [?] [?]

Em 8 de dezembro de 2012 10:17, Ana Paula Prange <
Publicação original
8 de dezembro de 2012 01:01
Não sei se estou ficando anti-social... :) mas reuniões interativas que servem para o explanador ficar fazendo perguntas aos participantes e preencher o tempo (vago? de quem?) não rola!!!! Já ouvi uma orientação sobre o tempo das reuniões, dizendo que no Japão costumam durar uma hora e dez minutos em média. Numa sexta-feira, nesse calor do Rio de Janeiro, a pessoa que se habilita a estar numa reunião budista já está se esforçando. Não esperem que eu responda à perguntas interativas de explanadores que não tem claro ao que vieram... O explanador se preparou? Tem algo a dizer? Estuda de verdade ou só vê novela? Se tem algo dizer vai lá e diz! não fica fazendo perguntas - REUNIÃO BUDISTA NÃO É PROGRAMA DE AUDITÓRIO GALERA!!!!!!!

Desabafei...rsss

Agora mais daimoku rssss
  
Dezembro de 2012.          Eiichi Sago.

 
Falo, ou não falo?







Quando tem que fazer advertência a alguém importante, a gente hesita sempre. Se falar, ele pode não gostar, não entender, ou não quer entender. Por outro lado, se não falar ele nunca pode perceber. Então, como é que faz?
Nitiren Daishonin disse: no “Resposta ao lorde Soya”.(pag. 1056).  “ Se tiver bom budista, vendo e ouvindo que os outros criticam, distorcem, destroem o budismo. Mas, se não fez nada. Esta pessoa é o pior inimigo do budismo.  Se houver um que adverte, luta, castiga e expulsa, esta pessoa é o meu discípulo, verdadeiro praticante.”(Frase do Sutra de Nirvana).
Aqui está claro, o comportamento correto que o Nitiren Daishonin mostra, devemos levantar com toda coragem, e lutar contra os errados.
Além disso, não devemos ignorar o Yodoozai, (cúmplice).  Mesmo que você não cometesse o erro, se não advertir, você leva mesma culpa do outro que fez.
Nós humanos, somos animais muito sentimentais, querendo perdoar logo culpa dos outros. Mas se pensar bem, percebemos que isto é arrogância, ou covardia.
Quem somos nós para julgar e condenar ou não, dos outros?  É bom tomar cuidados e não ser arrastados das coisas ruins dos outros.
Tem gente que falam com os outros terceiros e não falam diretamente com os culpados direto nos assuntos.  
Isto é pior comportamento, porque, além de não resolve o caso, só vai aumentar as confusões.  O certo é “Fale diretamente com o próprio, ou esquece e cale.”  
Nos tempos antigos, no mundo da Gakkai era muito rigoroso.  Graças a esta orientação, onde as pessoas tomaram consciências, não havia tantos incidentes de fofocas e onshitsus.  Por falta de coragem, ou tem medo de reação, não conseguem colocar esta orientação em prática, eram considerados e chamados de “mulherzinha”,  e isso ninguém queriam.
Vamos advertir, aconselhar, corrigir, condenar, expulsar os errados, e construiremos o mundo de paz e prosperidade.
 
Dezembro de 2012.          Eiichi Sago. 
 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário